12/01/2015

moça-formiguinha.



Olha, eu não tenho nada com isso, mas vejo você aí, moça, com essas botas de operária numa segunda-feira de manhã, trajada de dia-útil, caindo de sono pelas calçadas que você percorre rumo ao trabalho (aquele que você acha um saco) e só consigo pensar o seguinte: por que diabos você não troca estes calçados por um par de asas?



Nenhum comentário:

Postar um comentário